Revista de Odontologia da UNESP
https://www.revodontolunesp.com.br/article/61d72ca4a9539569202d7293
Revista de Odontologia da UNESP
Congress Abstract

Uso do polimetilmetacrilato na reconstrução facial em sequela de fratura naso-órbito-etmoidal: relato de caso

Helen Lima MACIEL, Naína Fiuza da SILVA, Edimar Antônio Nogueira MOTA, Arivaldo Conceição SANTOS JÚNIOR, Daniel Galvão Nogueira MEIRELES, Isadora Fonseca REBOUÇAS, Luisy Gabrielle dos Santos ALMEIDA

Downloads: 0
Views: 28

Abstract

Introdução: Um grande desafio para o cirurgião bucomaxilofacial é o manejo e tratamento das fraturas naso órbito etmoidais, visando à restauração da distância intercantal, manutenção do sistema de drenagem lacrimal, função respiratória e reestabelecimento das funções oftalmológicas. Um dos materiais mais usados nas reconstruções faciais é o polimetilmetacrilato, nas suas vantagens incluem: fácil manipulação, biocompatibilidade, boa resistência física e disponibilidade imediata. Objetivos: O estudo tem como objetivo apresentar através de um caso clínico a reconstrução de uma sequela de traumatismo. Discutindo a importância da prototipagem para otimizar o resultado cirúrgico e o uso do polimetilmetacrilato em reconstrução de sequelas em fratura naso órbito etmoidal. Material e método ou Conduta Clínica: Paciente do sexo masculino, 27 anos, com histórico de acidente automobilístico, apresentando sequela da fratura naso órbito etmoidal. Ao exame de imagem foram observados sinais sugestivos de fratura de assoalho de órbita, herniação de conteúdo orbitário, fratura de ossos nasais, parede da órbita e do complexo naso órbito etimoidal. O tratamento de escolha foi o planejamento cirúrgico com um biomodelo 3D, fixação com tela de titânio para o assoalho orbitário e prótese em polimetilmetacrilato para o dorso nasal. Resultados: O resultado pós-operatório foi satisfatório, mesmo o procedimento sendo realizado 6 anos após o trauma, o paciente segue em acompanhamento ambulatorial e não apresenta queixas. Conclusão: O polimetilmetacrilato é um dos materiais mais aceitos e utilizados como substituto ósseo para cirurgias reconstrutivas de face. A sua alta aceitação é devido as suas diversas vantagens, como a inércia, estabilidade, elasticidade, resistência à compressão e baixo custo. Além disso, é possível fazer a moldagem da prótese de polimetilmetacrilato previamente à cirurgia. Concluindo-se que, ele é um dos principais materiais aloplásticos de escolha pelos cirurgiões para reabilitação.

Keywords

Cirurgia reconstrutiva; polimetilmetacrilato; materiais biocompatíveis.
61d72ca4a9539569202d7293 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections