Revista de Odontologia da UNESP
https://www.revodontolunesp.com.br/article/61d84c50a953952a3e19a603
Revista de Odontologia da UNESP
Congress Abstract

Manutenção de rebordo alveolar utilizando “técnica da tenda”: relato de caso clínico

Ricardo Caldeira CARDOSO, Maércio Fernandes RAPOSO, Carolina Mendonça de Almeida MALZONI, Victor GONÇALVES, Élcio MARCANTONIO JR.

Downloads: 0
Views: 25

Abstract

Introdução: A remodelação óssea alveolar decorrente da perda de um elemento dentário, se não prevenida, pode impossibilitar a futura instalação de implantes dentários. Com o objetivo de preservar as dimensões alveolares após a exodontia, diversas técnicas vem sendo propostas, dentre elas a utilização de enxertos ósseos. Apesar da técnica apresentar resultados satisfatórios, também apresenta desvantagens, relacionadas a maior morbidade pós-operatória, custo mais elevado, remodelação óssea mais lenta e riscos teóricos de reações imunológicas. Desta forma, este caso clínico apresenta uma alternativa para manutenção alveolar sem o uso de enxertos ósseos, utilizando os princípios da técnica técnica da tenda”. Objetivos: Avaliar o efeito da utilização da “técnica da tenda” para manutenção do arcabouço alveolar Material e método: Paciente do sexo feminino com necessidade de exodontia do elemento 45 foi selecionada para este caso clínico. Foi solicitado exame de tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC) inicialmente ao procedimento cirúrgico (T1), onde foi identificado intensa reabsorção óssea na região. O elemento 45 foi extraído e um parafuso de fixação foi instalado no sentido vestibulo-lingual. O coágulo sanguíneo foi mantido e assegurado pela associação de uma membrana sintética de polipropileno, exposta ao meio bucal. Após 3 meses, foi solicitado novo exame de TCFC (T2). Os arquivos T1 e T2 foram sobrepostos por meio de software específico para mensurar o volume de tecido ósseo neoformado na região. Resultados: A análise tomográfica indicou neoformação óssea de 4.17 a 4.84 mm em espessura e 11.63 mm em altura. Além disso, a análise volumétrica indicou neoformação óssea de 280.87mm3 Conclusão: A técnica é uma opção viável e indicada, eliminando a necessidade da utilização de enxertos ósseos e permitindo a instalação precoce de implantes dentários na região.

Keywords

Regeneração óssea; membranas artificiais; ósseointegração.
61d84c50a953952a3e19a603 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections